Entendemos o espaço físico como um elemento dinâmico e de relações, que provoca, instiga, convida, conforta, acolhe e educa.

Por isso, sua organização é parte fundamental do nosso projeto educativo, pois reflete nossas concepções de criança, de entendimento do desenvolvimento humano, do papel do educador e do papel de educação. Um organismo vivo em que cada elemento alimenta e é alimentado pelo outro. Um espaço de relações onde as experiências físicas, sensoriais, estéticas e relacionais acontecem e são de fundamental importância.

O Espaço e a Pesquisa


A organização do espaço no CEDUC é foco permanente de estudo e tem grande relevância em todas as unidades. A organização dos objetos (brinquedos e não brinquedos) é permanentemente estudada e pesquisada pelos adultos.

Da pesquisa da criança nasce a do adulto.

E o adulto estuda e se prepara para sempre favorecer e organizar oportunidades de pesquisa à criança. Assim, um ciclo espiral se cria e se sustenta na inovação de cada aprendizagem.

Quantas perguntas estão em jogo? Quantas hipóteses podemos supor nesta pesquisa?

As hipóteses matemáticas, físicas e lógicas são constantemente alteradas a partir da ação. Os efeitos causados, a percepção do que resulta da ação da criança alimenta sua pesquisa. Peso, tamanho, massa, formato, tudo parece se relacionar ainda no anonimato dos conceitos, mas no encantamento do fenômeno em si.

A disposição dos objetos intencionalmente pensados e suas combinações entre si, vão criando, a partir de sua permanência no espaço, oportunidades de novas conexões mentais e de avanços na complexidade do pensamento das crianças.

O brinquedo, que pode ser levado por quase toda a sala, permite que a criança possa experimentá-lo em várias posições, contextos, combinações e com isso, possa estabelecer relações que lhe possibilitem entendê-lo ao mesmo tempo em que entende melhor suas capacidades motoras e cognitivas. Na graça de estar presente e em segundos sentir ausência, quando não vê o outro atrás do tecido, a criança vai construindo a noção de 'estar' e 'não estar', o que vai lhe possibilitar muitas outras brincadeiras, ora com o adulto, ora com outra criança e ora com ele mesmo em frente ao espelho...

O espaço cria oportunidades de encontros entre as crianças e assim acontece o convite à interação.

O que penso e o que faço está constituído no que o outro pensa e no que faz.

Os objetos escolhidos para os arranjos oferecidos às crianças favorecem a construção de enredos e as crianças vivem papéis que não poderiam viver na vida real. Mostram, com as histórias que criam para os brinquedos desde muito cedo, que aprendem a cuidar quando são cuidadas.

artes espaço Alimentação Luz e sombra Pesquisa sonora Brincando com água Caixas Caixa de areia Pistas

Receba nossas novidades

Creches CEDUC
Rua Albino Puttini, 170 - Jundiaí - SP - CEP 13209-462
Tel. (11) 4523-0755 - 4523-0591
FacebookGoogle Maps